10 dicas para um guarda roupa ecológico.

Olá gente maravilhosa

Tal como todos vocês sabem o meu lema de vida é reduzir, reciclar e reutilizar.
Hoje num passeio ecológico pela internet (colectivo verde) deparei-me com estas dicas para tornar o nosso guarda roupa mais ecológico, no meu caso quase todas elas são utilizadas desde que tenho memória, quando criança por necessidade e depois de adulta como forma de vida, de qualquer forma nunca é demais relembrar.


1. Planeie antes de comprar
Abandone as compras por impulso. Analise bem se aquela roupa ou acessório é mesmo necessário para si ou  se é só uma vontade passageira. Assim você evita perder dinheiro e espaço em seu armário.
2. Ame suas roupas
Cuide-as com carinho.  ‘Acidentes’ domésticos provocam pequenos desastres como manchas ou tecidos queimados. Se cair um botão ou tiver que ajustar um pouco, procure uma costureira e veja se dá para arranjar. Para os mais entusiastas, é uma boa altura para aprender a lidar com linhas e agulhas.
3. Evite lavagem a seco
Máquinas de lavagem a seco usam tetrachloroethylene, uma substância cancerígena. Procure lavandarias que trabalhem com “wet cleaning” ou CO2 líquido. Muitas peças que antes eram lavadas a seco já podem ser lavadas a mão, especialmente as de seda, lã e linho. Fique de olho nas etiquetas.
4. Compre peças antigas ou usadas
Use a criatividade e tenha um estilo próprio. Procure em feirinhas e faça   troca de roupas  entre amigas. Vale tudo. Se tiver roupas ‘herdadas’ que possam ser interessantes, aposte. Acessórios antigos sempre funcionam Tenha cuidado para ver se tudo está ok. Peças antigas ou usadas podem estar danificada pelo tempo ou pelo uso.
 5. Lave bem
Tenha cuidado para não desperdiçar energia. Junte bastante roupa antes de lavar, para economizar na água, luz e sabão. Procure usar a temperatura mais baixa possível. Opte por alternativas naturais na remoção de manchas nos tecidos e produtos que sejam livre de fosfato e biodegradáveis. Se precisar de comprar uma máquina nova, verifique se tem selo de economia energética.
6. Vista orgânicos e tecidos com material reaproveitado
Os tecidos orgânicos e os desenvolvidos com materiais reaproveitados chegaram para ficar. Na opção do orgânico é possível escolher desde o algodão até a seda, certifique-se de que possui selo de autenticação (que identifica se a produção realmente é feita sem agrotóxicos). Os tecidos com materiais reaproveitados como o tecido PET são uma inteligente opção, fomentam o reaproveitamento de materiais como as garrafas pets e agregam ativos ambientais para a peça.
7. Encontre uma nova utilidade
Reciclar não é somente reaproveitar. Seja criativo, inspire-se no mundo a sua volta e aproveite o que já existe para reinventar. A proposta está sendo cada vez mais abraçada por estilistas internacionais – chegando a ser desafio até mesmo para o pessoal do Project Runaway. Observe aquelas roupas e acessórios antigos e descubra potenciais fashion adormecidos. Caso não agrade a idéia, reúna o que não precisa mais e leve a entidades carentes. Se nós não encontramos novidade, outros encontrarão.
8. Investigue as origens
Nesse boom de novos tecidos, desconfie do mote ecológico. Como tudo na vida, o que aparentemente poderia ser a solução, pode ser um problema. Mantenha-se informado, converse com os donos de lojas e das marcas e faça escolhas conscientes.
9. Escolha roupas éticas
Muitas empresas, além de cuidarem da natureza, investem em sustentabilidade e responsabilidade social. Valorize e incentive esse tipo de ação. Procure saber onde ficam as fábricas das empresas que você compra. Muitas multinacionais utilizam abordagens de mercado que incluem maximizar o lucro e deixar de lado preocupações humanitárias, como a luta pelo fim da exploração de mão-de-obra infantil e escravidão (problemas comuns em países latinos, asiáticos e africanos).
10. Não desperdice
Não é porque aquele vestido não está na próxima tendência que ele merece ir para o lixo. Se for algo que você nunca mais terá coragem de usar de novo, venda, troque, doe. Há muita gente no mundo a precisar de ajuda. Fique informado sobre ONGs e entidades que prestam auxílio a pessoas necessitadas.

Desejo que estas dicas vos sejam úteis e que vocês consigam implementá-las nas vossas vidas. O Planeta agradece e a vossa carteira também não ficará nada triste.


Abrejinhos

Comentários

  1. Olá. Gostei imensamente de receber sua visita e ler seu comentário tão gentil. Adorei também o seu blog e todas as dicas legais e sustentáveis que você compartilha por aqui. Parabéns. Deixo um abraço e espero você mais vezes para continuarmos reciclando juntas.. Até breve

    ResponderEliminar
  2. Mto obrigada Maria pelo carinho. O seu cantinho é meu lugar de paragem obrigatória pois identifico-me imenso com o seu trabalho.
    Beijinho e até breve

    ResponderEliminar
  3. Parabéns pelas dicas fantásticas!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Como cozinhar couscous.

Receita de detergente caseiro para a máquina da roupa.

Tira borboto - económico e eficiente.